• pt
  • en

  • Henrique Pavão


    The Lost Longing for Existence, 2019
    Diapositivos de 35 mm (2 conjuntos de 31), preto-e-branco e cores, loop;
    diapositivo de 35mm, preto-e-branco; três projectores de diapositivos Filme
    Super 8 transferido para vídeo digital, preto-e-branco, sem som, 2min 31seg,
    loop; monitor vídeo 2 discos de vinil, 12 pol, 33 1/3 RPM, som, 21min 28 seg,
    loop; dois gira-discos Tartaruga (Nancy), lâmpada de aquecimento, betão e aço.
    Dimensões variáveis.
    Vista instalação, ‘Prémio Novos Artistas Fundação EDP’, MAAT, Lisboa
    Fotografia: Bruno Lopes
    Cortesia: Fundação EDP




    The Lost Longing for Existence, 2019
    Diapositivos de 35 mm (2 conjuntos de 31), preto-e-branco e cores, loop;
    diapositivo de 35mm, preto-e-branco; três projectores de diapositivos Filme
    Super 8 transferido para vídeo digital, preto-e-branco, sem som, 2min 31seg,
    loop; monitor vídeo 2 discos de vinil, 12 pol, 33 1/3 RPM, som, 21min 28 seg,
    loop; dois gira-discos Tartaruga (Nancy), lâmpada de aquecimento, betão e aço.
    Dimensões variáveis.
    Vista instalação, ‘Prémio Novos Artistas Fundação EDP’, MAAT, Lisboa
    Fotografia: Bruno Lopes
    Cortesia: Fundação EDP




    The Lost Longing for Existence, 2019
    Diapositivos de 35 mm (2 conjuntos de 31), preto-e-branco e cores, loop;
    diapositivo de 35mm, preto-e-branco; três projectores de diapositivos Filme
    Super 8 transferido para vídeo digital, preto-e-branco, sem som, 2min 31seg,
    loop; monitor vídeo 2 discos de vinil, 12 pol, 33 1/3 RPM, som, 21min 28 seg,
    loop; dois gira-discos Tartaruga (Nancy), lâmpada de aquecimento, betão e aço.
    Dimensões variáveis.
    Vista instalação, ‘Prémio Novos Artistas Fundação EDP’, MAAT, Lisboa
    Fotografia: Bruno Lopes
    Cortesia: Fundação EDP




    “ Now I Became Aged”, 2018
    Video HD (p/b, silencioso, contínuo)
    Cortesia do artista



    “ Now I Became Aged”, 2018
    Video HD (p/b, silencioso, contínuo)
    Cortesia do artista



    antes e depois de antes, 2017
    Asfalto, madeira, circuito de vídeo em tempo real, vídeo com 15 canais, instalação, loop
    Dimensões variáveis
    Vista da Instalação ‘antes e depois de antes' Culturgest Porto. Portugal
    Cortesia do artista




    antes e depois de antes, 2017
    Asfalto, madeira, circuito de vídeo em tempo real, vídeo com 15 canais, instalação, loop
    Dimensões variáveis
    Vista da Instalação ‘antes e depois de antes' Culturgest Porto. Portugal
    Cortesia do artista




    antes e depois de antes, 2017
    Asfalto, madeira, circuito de vídeo em tempo real, vídeo com 15 canais, instalação, loop
    Dimensões variáveis
    Vista da Instalação ‘antes e depois de antes' Culturgest Porto. Portugal
    Cortesia do artista



    Absence Reminders, 2017
    Impressão jacto de tinta s/papel, obsidiana, ferro.
    20x27cm
    Vista da Instalação (detalhe), ‘anozero'17', Coimbra
    Cortesia do artista




    Absence Reminders, 2017
    Impressão jacto de tinta s/papel, obsidiana, ferro.
    20x27cm
    Vista da Instalação (detalhe), ‘anozero'17', Coimbra
    Cortesia do artista




    Absence Reminders, 2017
    Impressão jacto de tinta s/papel, obsidiana, ferro.
    20x27cm
    Vista da Instalação (detalhe), ‘anozero'17', Coimbra
    Cortesia do artista




    Almodôvar Mirror-Site, 2016
    Diapositivos de 35 mm (2 conjuntos de 80), cores, loop; dois projectors de diapositivos, som, 24’47’’, loop, texto.
    Dimensões variáveis.
    Vista da instalação, ‘Fallen Between Cracks’, KHM Gallery, Malmö. Photo: Jenny Ekholm




    Romantic ruins and ruins in reverse, 2016
    Asfalto, gesso.
    Dimensões variáveis
    Cortesia do artista




    3.77 Seconds, 2015-2017
    Impressão jacto de tinta s/papel.
    160x125cm
    Cortesia do artista




    Untitled, 2014
    Impressão jacto de tinta s/papel.
    70 x 110 cm/ 59 x 42 cm
    Cortesia do artista



    Unfinished Past, 2016
    HD video (P/B, som, 9’53”)
    Cortesia do artista



    Henrique Pavão (Lisboa, 1991) é licenciado em Escultura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa (2013) e obteve o Mestrado em Artes Visuais (MFA) pela Academia de Arte de Malmö (2016).

    Recebeu bolsas da Fundação Calouste Gulbenkian (2015) e da Royal Academy of Arts Stockholm (2016). Em 2016 foi galardoado com o Prémio Edstrandska Stiftelsens e nomeado para o NOVO BANCO Revelação da Fundação de Serralves. Este ano Henrique Pavão foi nomeado para a 13ª edição do Prémio Novos Artistas da Fundação EDP.

    Exposições individuais selecionadas: Almodôvar Mirror-Site (2019), com curadoria de Sérgio Fazenda Rodrigues, SE8 Gallery, Londres. Now I Became Aged (2018), com curadoria de Sérgio Mah, UMA LULIK__, Lisboa.  Antes e depois de antes (2017), com curadoria de Delfim Sardo, Culturgest Porto. Wherever I am not is the Place Where I am Myself (2017), Appleton Square, Lisboa. Fallen Between Cracks (2016), Galeria KHM, Malmö.

    Exposições colectivas seleccionadas: Prémio Novos Artistas da Fundação EDP (2019), com curadoria de Inês Grosso, Sara Antónia Matos e João Silvério, MAAT, Lisboa. AnoZero’17, Bienal de Coimbra (2017), com curadoria de Delfim Sardo e Luiza Teixeira de Freitas. Edstrandska Stiftelsens Stipendiater (2016), com curadoria de Gertrud Sandqvist, KHM Gallery, Malmö.

    O trabalho de Pavão está representado em colecções privadas e públicas em Portugal e na Alemanha.

    Vive e trabalha em Lisboa.




    Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.