• pt
  • en

  • Efrat Natan


    Roof Work, 1979
    Reconstrução de instalação no Museu de Israel, Jerusalém, 2016



    Sunflower for Tamar, 1994
    Lápis e grafite sobre cartão
    25 cm. diam.




    Morning Flag, 2005
    Fotografia a preto e branco, plexiglass,
    73 x 115 cm




    Drop, 2010
    Régua de gesso, metal
    30 x 14 x 4 cm




    Tent, 2011
    Técnica mista,
    600 x 450 x 150 cm




    Undershirts in the Wind, 2016
    Algodão, camisolas interiores brancas, papel de parede preto montado em madeira compensada (detalhe)
    120 x 80 cm (x3)




    Efrat Natan nasceu no Kibbutz Kfar Ruppin, Israel, em 1947.

    Depois de deixar o kibutz onde cresceu, Efrat Natan segue para o Instituto Avni e depois trabalhou com Raffi Lavie (1968-71), curador da ala jovem do Museu de Israel.

    No início dos anos 1970, encontrava-se entre os primeiros artistas em Israel a trabalhar a arte conceptual e a body art com uma linguagem internacional, como resultado de um amplo conhecimento da arte ocidental. Desde então, o seu trabalho fala por si, como resultado de uma “montagem” de ícones sociais, políticos e religiosos, onde a herança cultural de Natan é sempre apresentada. Um trabalho simbólico, conectado às memórias privadas da artista, ligadas a uma infância passada num kibutz. Um simbolismo que vai desde a crença judaica até às questões territoriais em Israel.

    Natan recorre principalmente a objetos quotidianos para produzir as suas obras; se o readymade de Marcel Duchamp emergiu de um ponto de vista crítico contra o elitismo artístico das primeiras décadas do século XX, na obra de Efrat Natan, esse processo supera o confronto entre a memória – espaço habitável numa reprodução atemporal do discurso museológico: a memória sensível transposta para a parede branca e o chão.

    Destacam-se as seguintes exposições individuais de Natan: Efrat Natan/Nahum Tevet, Museum Villa Stuck, Munich; Whitewash and Tar, Retrospective, The Israel Museum, Jerusalém (2016); Wall Work 1: Tent, The Israel Museum, Jerusalém (2011); Summer in Winter, Rosenfeld Gallery, Tel Aviv (2007); Winds, The Kibbutz Gallery, Tel Aviv (2002); Old and New Works, Gallery of David Yallin College, Jerusalém (2001); Roof Work (installation), Tel Aviv (1979).

    Exposições coletivas selecionadas: Behold the Man: Jesus in Israeli Art, The Israel Museum, Jerusalém (2016); A Brief History of Humankind ¾ from the Collection, The Israel Museum, Jerusalém (2015); The Permanent Exhibition: Israeli Art, The Israel Museum, Jerusalém (2010); The New Hebrews: A Century of Art in Israel, Martin-Gropius-Bau, Berlin (2005); Togetherness, Tel Aviv Museum of Art (2005); The Eyes of the State ¾ Aspects of Israeli Art in the 70’s: Visual art in a state without borders, Tel Aviv Museum of Art (1998); Five Young Artists: Reconstruction, Kibbutz Gallery, Tel Aviv (1995); Five Young Artists, Kibbut Gallery, Tel Aviv (1974), Sarah Gilat Gallery, Jerusalém (1974).

    Projetos de exposições selecionados com curadoria para a “Ala Jovem” do Museu de Israel, Jerusalém: Sport and Art (2004); It’s About Time! (2000); Earth (1998), Big and Small (1986).

    Efrat Natan vive e trabalha em Telavive, Israel.




    Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.